Em primeiro dia de trabalho, Riedel autoriza suplementação de R$ 7,2 bilhões

Brasil Geral Mato Grosso do Sul Notícias Últimas notícias

Já no primeiro dia à frente do Governo do Estado, o governador Eduardo Riedel (PSDB) autorizou quatro suplementações robustas. Ao todo, são R$ 7,2 bilhões sendo movimentados entre as pastas. Este também é o primeiro ato do novo secretário de Fazenda, Flávio César, empossado neste domingo (1°) e oficializado na pasta nesta segunda-feira (2), conforme publicado no Diário Oficial. Ainda conforme a publicação, a primeira suplementação equivale a R$ 1,9 bilhão. Deste total, R$ 26,7 milhões foram “retirados” da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura) com destino à própria pasta que agora passa a chamar Seilog (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística), agora comandada pelo ex-prefeito de Ponta Porã, Helio Peluffo. Outros R$ 478,1 milhões mudaram apenas de destinação dentro da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), assim como R$ 23,7 milhões da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), R$ 1,3 bilhão do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado e R$ 12,3 milhões no Fundo de Habitação de Interesse Social. A segunda suplementação soma R$ 3,9 bilhões. Sendo R$ 100,9 milhões da SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização) para a nova pasta, agora sem Desburocratização no nome e gerida por Ana Carolina Nardes. Mais R$ 28,6 milhões dentro da própria Fundação Escola de Governo, R$ 3,8 bilhões na Ageprev (Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul) e R$ 109 mil no Fundo dos Procuradores de Entidades Públicas de MS. A terceira suplementação equivale a R$ 294,5 milhões e a redistribuição ocorre internamente dentro da Sedhast (Secretaria de Estado de Direito Humanos, Assistência Social e Trabalho). Por fim, a quarta suplementação corresponde a pouco mais de R$ 1 bilhão e fica entre as secretarias e ramificações ligadas ao Trabalho, à Agricultura e ao Meio Ambiente. Para ver os detalhes clique aqui, entre as páginas 4 e 34.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.